Colágeno minimiza Celulite?

Celulite é uma questão que incomoda especialmente as mulheres. Após a puberdade, 85% delas podem apresentá-la. Ela surge de processos inflamatórios nos tecidos subcutâneos e adiposos, geralmente em coxas, quadris, nádegas e barriga. Ter celulite é uma propensão. Algumas mulheres têm, outras não.

Estar acima do peso e ser mulher ajudam a celulite a se evidenciar

Ter celulite não é condição apenas de quem esteja acima do peso. Magras também têm! Porém, mulheres com índice de massa corporal (IMC) alto estão mais sujeitas por possuírem um tecido conectivo mais fraco, menos denso, que pode gerar aqueles furinhos na pele advindos da passagem forçada (extrusão) de lóbulos de tecido adiposo (gordura) para a derme - essa é a celulite!

Enquanto nos homens (que acumulam gordura na barriga por alimentação inadequada) os septos fibrosos são mais finos e as cápsulas contendo os glóbulos de gordura, menores - veja figura abaixo), nas mulheres os septos fibrosos são mais largos e as cápsulas com gordura, maiores. Trocando em míúdos, os extratos de gordura nos homens tendem aos músculos, enquanto nas mulheres desenvolvem-se mais próximos à pele, tornando mais evidente a alteração do tecido.

Elas ainda têm um outro fator que contribui para o aparecimento da celulite: o estrogênio, hormônio que dirige o acúmulo de gordura aos flancos, glúteos e coxas. Assim, os anos vão passando, a pele vai afinando, a celulite vai se evidenciando...

Formação de Celulite

O que fazer? Para se combater a celulite, claro que perda de gordura (emagrecimento), melhora da microcirculação, uso de antioxidantes que previnem e neutralizam os radicais livres ajudam. Mas não só: a suplementação de um específico tipo de colágeno cuja estreita relação com a pele, tipo chave-fechadura, combate esse problema tão indesejável às mulheres é uma das descobertas mais modernas. Com comprovação científica, esse colágeno que atua diretamente na pele melhora a inflamação que dá aquele aspecto casca de laranja, bem como melhora o metabolismo celular dérmico ao estimular a biossíntese de proteínas estruturais da rede complexa não celular chamada "matriz extracelular".

Celulite vs pele tratada com colágeno

A ingestão desse específico tipo de colágeno para a pele fomenta o metabolismo anabólico - síntese protéica. Os fibroblastos são estimulados a produzir proteínas, como o colágeno tipo I, além de outros elementos que irão diminuir a flacidez e ajudar no aumento da elasticidade, suavidade e hidratação da pele. Conclusão: podemos diminuir e muito a celulite. Mas não só! Esse específico tipo de colágeno para a pele, que ajuda no combate à celulite, é também a proteína indicada para dar elasticidade e firmeza ao rosto e reduzir rugas na região dos olhos. Que mulher não o quer!?! Para saber mais: 13 9 9796 2777.

Posts Em Destaque
Posts Recentes